Eu Li: Dança da Escuridão #47


As primeiras palavras, as primeiras falas, escorreu da minha nuca um suor de nervos, eu senti uma necessidade de continuar a ler, mas a cada página eu sentia um medo pela vida dos personagens que me inundava numa poça de escuridão.
Com uma escrita diferente Marcus Barcelos ganhou meu coração, ele desenvolve as coisas de uma forma leve e de um jeito fixo que te faz ler em menos de 24 horas as 254 páginas de medo, quando tu mergulha na história de Darrington não tem como parar, as histórias se conectam de uma forma linda.
Senti que a vida do Ben estava em perigo e mergulhamos parados nesta viagem obscura que sentimos fazer parte de cada passo que o Marcus nos leva com toda sua grandeza de escrita que fizemos parte desde o Wattpad.
A história da Dança da Escuridão começa quando Benny amarrado e acorrentado em um local totalmente escuro a não ser por uma luz nua que estava quase que diretamente em seu rosto, Ben estava praticamente cego pela luz até que ele leva uma pancada muito forte e uma voz começa a interroga-ló tentando fazer ele perder o pouco controle que lhe restava.
Talvez o Ben que você conheceu no primeiro livro não existe mais pois a escuridão o inundou tanto que o ódio passou a fazer parte das suas vontades e desejos e também não podemos julga-ló afinal foram 11 anos de dor, tristeza profunda e inúmeras alucinações com o inferno pessoal dele.
Logo na primeira parte já fazemos inúmeras teorias sobre quem é a voz que fala com Ben, mas a voz diz "Não sou o babaca do seu tio". Uma frase que me marcou muito foi "Quanto do menino bom ainda resta aí nesta carcaça acabada?". Será que o Benny ainda existe depois de todo mal que passou?
Marcus desenvolve a história muito bem e nos guia para exatamente onde ele quer, minha expectativa sempre foi muito imensa desde que fiquei sabendo que "Horror na Colina de Darrington" teria continuação e posso afirmar ele não desapontou nenhuma das expectativas.
Quando Ben tinha 17 anos e foi passar suas férias na Colina de Darrington jamais imaginou que as coisas mudariam pra pior numa proporção tão gigantesca, mas aos capítulos a seguir nos vamos tendo cada vez mais revelações, boa parte delas bem chocantes e se assim como eu você se apega aos personagens se prepare para algumas lágrimas.
Os rituais demoníacos que aconteceram na Colina marcaram Ben de uma forma bem ruim e  talvez eu já deva te dizer agora, boa parte do que conhecemos sobre Benny irá mudar e os culpados começaram a aparecer, tudo nessa história FODA tem um porque e simplesmente não tem como não se apaixonar, me atrevo a dizer que é um livro digno de cinema, eu já consigo imaginar tudo, uma trama dessas merecia um filme produzido pelo grande cineasta Marcos DeBrito.
Após passar anos internado no Sanatório percebemos que ele sofreu grandes danos mentais e por causa dos rituais literalmente o inferno o perseguia e parecia que parte do inferno estava sempre com ele e não importava onde ele ia, as vozes sempre estavam com ele interferindo em tudo de bom que ele poderia sentir.
Peculiar é algo característico, especial, algo que é próprio da pessoa, a palavra peculiar é exatamente como defino a escrita do Barcelos, a forma que ele escreve é algo dele, algo que nem mesmo eu sei explicar, mas é uma coisa que nos faz ficar e querer mais.
Apesar de parecer sentirmos como se estivessemos em uma navegação obscura que podemos sentir medo e agonia  por seus personagens mas que da mesma forma que sentimos essa mistura de sentimentos, o querer mais é muito forte quando terminamos de ler oque o Barcelos escreve.
Lembro quando li IT: A COISA fiquei com uma vontade imensa de ler mais e mais, de ler exatamente tudo oque o escritor escrevia e foi isso que senti com o Marcus, ele simplesmente me fisgou com essa história, me indentifico muito pois gosto de ler sobre rituais e escrever sobre isso.
Até mesmo a introdução do livro é espetacular e foi de grande ajuda para os novos escritores, pois ter um bloqueio de escrita não é fácil e jamais imaginei que nosso grande Barcelos teve 8 meses de bloqueio de escrita.
Marcus nos leva para exatamente onde ele quer e é como se ele fosse o Jack Sparrow da escrita, isso é muito lindo espero que algum dia eu seja como ele e de esse mesmo prazer aos meus leitores. Minha expectativa para este livro sempre foi imensa e tenho dito nenhuma delas foi não atingida, sou apenas grata pela felicidade de ter lido está obra e de certa forma ter participado esperando ansiosamente pelo lançamento.
Depois que Benny teve que escolher entre matar a sua priminha e salvar ela ou não matar e deixa-lá sofrer no inferno o resto de sua vida, apesar dele ter feito a escolha certa depois disso sua vida mudou completamente de uma forma muito ruim, ele ficou 11 anos infernais internados no Sanatório e Amanda ficou vivendo uma bela vida com Andrew, que nas palavras dela foi uma vida de investigação para salva-ló na hora certa, Ben não entendia porque ela demorou tantos anos para ir salva-ló, quando ele finalmente saiu daquela imensidão de escuridão foi difícil voltar a vida normal e de fato não voltou e nunca voltará.
Quando comecei a me aproximar do fim do livro comecei a ficar extremamente chocada, as descobertas que fui fazendo sobre o passado dele foi assustador e saber que na verdade os rituais eram como um mecanismo do mal com muitas pessoas envolvidas, a maioria delas eram sempre podres de RICAS ou com algum cargo político muito grande.
Depois que o Ben saiu do Sanatório aconteceu muitas coisas e ele teve muitas surpresas sobre si mesmo e sobre quem era a "GRANDE PONTA SOLTA" na tal "ORGANIZAÇÃO" que pra mim sempre foi o Demônio maior e os demoninhos, a trama da história é realmente boa e todos os personagens tem segredos e envolvimentos com o mal.
Vamos descobrir sobre um demônio chamado Abbazel, este que pra mim poderia ser chamado de "Demônio maior" é um demônio que senti prazer em mortos com sentimentos especiais entre as vitímas tipo mãe matando filha, pai matando filho, filho matando pai, esposa matando marido, esse demônio sentia prazer nessas coisas, não vou falar o envolvimento deste demônio na história vocês precisam ler e montar esse gigantesco quebra cabeça que talvez o centro de tudo seja o "Ben" conhecido talvez como "Edward" não sei, talvez não, talvez sim ou talvez nunca?
Para entender está história POR FAVOR compre "Horror na Colina de Darrington" porque se tu ler "Dança da Escuridão" sem ler o livro 1 não vai entender nada, eu sei que a história se concluio mas se tivesse um outro livro desta história EU LERIA COM O MAIOR PRAZER.
Não posso falar mais nada da história pois chega de spoilers, eu simplesmente fiquei chocada com o final da história e digamos que as histórias que terminam nos chocando são sempre as melhores assim como "A Casa dos Pesadelos" do Marcos DeBrito ou até mesmo "Dom Casmurro" que teve muitas reviravoltas chocantes e surpreendentes.
Eu indico demais a vocês "Horror na Colina de Darrington" e o lançamento maravilhoso "Dança da Escuridão", eu só espero que o Marcus lance outras histórias incríveis como essa, foi uma viagem obscura muito boa e indico a vocês o "Tremzinho da Assombração" e mergulhem na parte obscura também.


BOA LEITURA!

Comentários

Postagens mais visitadas